/
/
Visto para Portugal: Qual o Ideal para Sua Estadia?

25 de Agosto, 2023

Visto para Portugal: Qual o Ideal para Sua Estadia?

Descubra o visto ideal para Portugal em sua estadia. Tipos de visto explicados: turismo, estudo, trabalho. Facilite sua viagem!
Explore Portugal Visa Options: Tourism
Leitura: 17 min

Está planejando embarcar para terras lusitanas para desfrutar de uma temporada prolongada ou mesmo para morar em Portugal de modo definitivo? Se você não tem cidadania portuguesa certamente irá precisar pedir um visto para Portugal para se manter legalizado no país.

Existem variadas categorias de visto para entrar no país, conforme a duração e propósito da viagem. Veja a seguir quais os tipos de vistos disponíveis em território lusitano. Saiba para quem estão indicados, seus requisitos, documentos exigidos e custos envolvidos.

Seja você um aposentado, estudante fazendo intercâmbio, um atleta rumo a novos desafios, um profissional a caminho de um novo emprego ou simplesmente alguém que deseja explorar os encantos deste país europeu, compreender os vistos para Portugal é o primeiro passo do seu planejamento.

ÍNDICE:

Tipos de Visto para Portugal

De acordo com a legislação portuguesa existem os seguintes tipos de visto em Portugal:

  • Visto Schengen (turismo): até 30 dias de permanência.
  • Visto de Estadia Temporária (VET): até 12 meses de permanência.
  • Visto para Procura de Trabalho: estadia de 120 dias.
  • Visto de Residência: permanência superior a 1 anos.

Atenção: o Visto CPLP não corresponde a um visto em si, mas sim a condições especiais que são vinculadas a outro tipo de visto. Essas condições são exclusivamente aplicáveis a cidadãos provenientes de nações de Língua Portuguesa.

Quer viver na Europa?

Concretizar seu objectivo de morar na europa ou ter cidadania europeia, pode ser mais simples do que você pensa. Oferecemos suporte personalizado para tornar o processo de imigração mais acessível e descomplicado.

Quem precisa de visto para morar em Portugal?

Todos os indivíduos que não possuam uma cidadania europeia irão precisar de visto para permanecer no país por mais de 90 dias.

Quem é cidadão de um dos países membro do Espaço Europeu, não precisa de visto para viver, estudar ou trabalhar em Portugal. O inverso também é válido: cidadãos portugueses não precisam de visto para viver em outros países da União Europeia.

Visto Schengen ou Visto de Turismo

O Visto Schengen é um visto emitido por um país membro do Espaço Schengen para trânsito ou permanência em parte ou todo o espaço Schengen. É um visto de curta duração, para estadias de até 90 dias num período de 180 dias. Podem ser concedidos para efeitos de turismo, visita familiar, negócios, trabalho sazonal, trânsito, entre outros. Este visto pode ser válido para uma ou mais entradas.

Quem precisa de Visto Schengen para entrar em Portugal?

Todos os cidadãos nacionais que não façam parte da lista de países dispensados do Visto devem ter em mãos um visto schengen para entrar no Espaço Europeu. Consulte a informação completa no portal do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Quais países não precisam de Visto de Turismo para entrar em Portugal?

De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, Visto Schengen estão dispensado de visto a cidadãos:

  • nacionais de um dos Estados membro da União Europeia;
  • nacionais de um Estado parte no Espaço Económico Europeu
  • nacionais de um Estado terceiro com quem a Comunidade Europeia tenha concluído um acordo de livre circulação de pessoas;
  • membros da família de cidadãos portugueses ou dos cidadãos estrangeiros acima referidos.

De acordo com a política de vistos do Espaço Schengen, os cidadãos de alguns países estão dispensados deste visto para estadias de até 90 dias.

Entretanto, existem outros requisitos a cumprir. O viajante precisa comprovar que possui seguro viagem, recursos financeiros, hospedagem e passagem de regresso ao seu país.

Países com dispensa de Visto Schengen:

Albânia, Andorra, Antígua e Barbuda, Argentina, Austrália, Baamas, Barbados, Bósnia-Herzegovina, Brasil , Brunei, Canadá, Chile, Colômbia, Coreia do Sul, Costa Rica, Domínica, El Salvador, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos da América , Geórgia, Granada, Guatemala, Honduras, Ilhas Marshall, Ilhas Salomão, Israel, Japão, Macedónia do Norte, Malásia, Maurícia, México, Micronésia, Moldova, Mónaco, Montenegro, Nicarágua, Nova Zelândia, Palau, Panamá, Paraguai, Peru, Quiribati, Reino Unido, Samoa, Santa Lúcia, Santa Sé, São Cristóvão e Neves, São Marinho, São Vicente e Granadinas, Seicheles, Sérvia, Singapura, Timor-Leste, Tonga, Trindade e Tobago, Tuvalu, Ucrânia, Uruguai, Venezuela.

Vistos de Estada Temporária

Os Vistos de Estada Temporária (VET) são para permanência superior a 90 dias e inferior a 12 meses.

Destinam-se a cidadãos estrangeiros, que não sejam nacionais de Estados Membros UE, do Espaço Económico Europeu e Suíça, que irão para Portugal exercer determinadas atividades, como cuidados de saúde, voluntariado, atividade esportiva, entre outros.

Este visto é válido pela duração da estada e para múltiplas entradas em território nacional.

Quais os Vistos para Estada Temporária em Portugal?

Existem vários tipos de vistos para estadia inferior a 1 ano em Portugal, que são classificados como Vistos de Categoria E. Veja abaixo para quem estão indicados os Vistos E:

Visto para Cuidados em Saúde

  • Visto de estada temporária para tratamento médico
  • Visto de estada temporária para acompanhamento de familiar sujeito a tratamento médico.

Visto para Trabalho Temporário

  • Visto de estada temporária para exercício de atividade profissional subordinada ou independente.
  • Visto de estada temporária para trabalho sazonal.
  • Visto de Estada Temporária para profissionais que desejam exercer atividades profissionais remotas ou serem nômades digitais por um período inferior a 1 ano (conheça também o Visto D8).
  • Visto de Estada Temporária para transferência de trabalhadores entre empresas ou para prestação de serviços entre países da Organização Mundial do Comércio (OMC), onde o requerente é funcionário há mais de 1 ano.

Visto para Docência, Estudo e Voluntariado

  • Visto de Estada Temporária para formação académica ou profissional .
  • Visto de Estada Temporária para docência , seja em centros de pesquisa, instituições de ensino superior ou atividades altamente qualificadas com duração inferior a 1 ano.
  • Visto de Estada Temporária para estudo (em estabelecimento certificado), intercâmbio de estudantes , estágio profissional não remunerado , trabalho voluntário , no cumprimento de obrigações da OMC ou decorrentes de convenções e acordos acordos internacionais.

Visto para Portadores de Rendas

  • Visto de Estada Temporária para aposentados ou pessoas que vivem de rendimentos passivos por um período inferior a 1 ano (conheça também o Visto D7).

Visto para Atletas

  • Visto de Estada Temporária para atividades esportivas amadoras

Visto para Acompanhantes

  • Visto de Estada Temporária para acompanhamento familiar de requerente de visto de estada temporária.

DESEJA OBTER SEU VISTO PARA PORTUGAL? CLIQUE AQUI PARA FALAR CONOSCO >

Visto para Procurar Trabalho em Portugal

O Visto de Procura de Trabalho é um tipo de visto de curta duração que permite a estrangeiros procurar emprego em Portugal. Com regras específicas, ele autoriza uma entrada, para uma estadia de 120 dias (prorrogável por 60 dias). Se não empregado, o indivíduo deve deixar o país.

Seus requisitos incluem: Passagem de volta, alojamento, seguro saúde e poupanças no valor equivalente a 3x salário mínimo. No caso do visto para buscar emprego, as facilitações para cidadãos da CPLP não são aplicáveis.O portador também precisa estar inscrito no Instituto de Emprego e Formação Profissional de Portugal.

Vistos de Residência em Portugal: Vistos de Longa Duração

Os Vistos de Residência em Portugal classificados sob a Categoria D, são destinados a estadias prolongadas, sendo ideais para estrangeiros que planejam permanecer no país por mais de um ano.

Estes vistos concedem ao portador o direito de ingressar em Portugal com a finalidade de solicitar uma autorização de residência.

Também são subdivididos de acordo com a natureza da estadia. Eles são os seguintes:

Visto D1 – Visto de Trabalho

O Visto D1 é indicado para aqueles que pretendem trabalhar no país, em empresas portuguesas, por um período superior a um ano. Para solicitar esse visto é imperativo já possuir um contrato de trabalho ou uma promessa de contrato (no caso de trabalho subordinado) ou contrato de prestação de serviços (para profissionais independentes).

Ou seja: é preciso já ter um emprego para solicitar o visto!

Visto D2 – Visto de Empreendedor

Portugal está em constante desenvolvimento, com uma economia estável e o turismo em franca expansão: abrir um negócio no país pode ser uma ótima decisão e também um excelente caminho para obtenção de autorização de residência.

Quem pode solicitar o Visto D2?

O Visto D2 é indicado para quem deseja montar um negócio em Portugal ou planeja trabalhar com autônomo no país.

Requisitos para o Visto D2

É necessário apresentar um plano de negócios sólido e justificar a relevância social, científica, tecnológica ou cultural da empresa para o país. Abrir uma empresa em Portugal não é, por si só, garantia da concessão do visto.

O governo português não estabelece um valor mínimo de capital a ser investido na criação da empresa no processo de solicitação do Visto D2. Também não há uma exigência de número mínimo de postos de trabalho a serem criados como parte do empreendimento. No entanto, você terá que demonstrar capacidade financeira para sustentar o empreendimento durante o período de residência em Portugal.

No caso do pedido de visto D2 para profissionais autônomos é necessário ter um contrato de trabalho ou uma proposta por escrito de contrato de prestação de serviços no âmbito de uma profissão liberal. Adicionalmente, é recomendável que já tenha número de identificação fiscal português e que já tenha emitido faturas.

Visto D3 – Visto para Profissionais Altamente Qualificados

Com o intuito de atrair profissionais altamente qualificados para o país, que já possuam uma promessa ou um contrato de trabalho em vista com empresas nacionais, a legislação portuguesa criou um visto especial, denominado Visto D3. Este visto permite ao titular e à sua família entrar no território português por motivo de trabalho e fixar residência para todos.

Quem pode solicitar o Visto D3?

O Visto D3 é um tipo de Visto de Trabalho direcionado especificamente a profissionais altamente qualificados, ou seja, indivíduos com habilidades técnicas especializadas, qualificações excepcionais ou adequadas para a função. Isso abrange:

  • Cargos de chefia e direção, incluindo executivos, oficiais, legisladores, quadros superiores da administração pública.
  • Especialistas em atividades intelectuais e científicas, como engenheiros, cientistas, profissionais de saúde, professores, especialistas em negócios e administração, profissionais de tecnologia da informação e comunicação, profissionais culturais e especialistas em assuntos jurídicos.

Requisitos do Visto D3

  • Para solicitar o visto, é necessário possuir um contrato de trabalho ou uma promessa de contrato com duração mínima de 1 ano.
  • A atividade a ser realizada deve se enquadrar como altamente qualificada, exigindo comprovação de qualificação ou experiência adequada.
  • O salário previsto deve ser igual ou superior a 1,5 vezes o salário anual bruto médio nacional, ou três vezes o valor do Índice de Apoios Sociais (IAS). No entanto, em setores especialmente necessitados de profissionais estrangeiros, requer-se um salário mínimo de 1,2 vezes o salário bruto médio nacional ou duas vezes o valor do IAS. (O IAS é a referência para cálculos da Seguridade Social em Portugal, atualizado anualmente.)

Visto D4 e D5 – Visto de Estudo

Não importa sua idade ou área de atuação. Estudar em Portugal pode ser um ótimo investimento na sua carreira e uma excelente experiência pessoal! Esse é também o modo mais rápido, fácil e barato de migrar legalmente para o país. Se optar por fazer alguma formação educacional em Portugal, por período superior a um ano , deverá solicitar um Visto de Estudo. Este poderá ser o visto D4 ou D5, dependendo da sua situação.

Portugal possui mais de uma centena de universidades, institutos politécnicos e Escolas Superiores. Recentemente, quatro escolas de negócios portuguesas se destacaram no top 50 do Finantial Times. Por isso, esse é um visto bastante popular no país.

Deseja estudar em Portugal? Nós te ajudamos a encontrar o curso ideal para você!

Quem pode solicitar Visto de Estudo em Portugal?

O Visto de Estudo está destinado àqueles que vão fazer graduação, mestrado, doutorado, intercâmbio, estágio ou trabalho voluntário em Portugal por período superior a um ano, que já tenha carta de aceitação de uma instituição de ensino.

Qual a diferença entre Visto D4 e Visto D5?

O Visto D4 é voltado para estrangeiros que vão estudar pela primeira vez na Europa.

Já o Visto D5 é específico para quem já estudou em algum país europeu.

Requisitos para Visto de Estudo

O principal requisito é já ter uma carta de aceitação da instituição educacional onde pretende estudar. Isso significa que é necessário se inscrever no curso desejado e aguardar a confirmação da admissão antes de solicitar o visto.

Além disso, é necessário possuir seguro de saúde, comprovante de alojamento e comprovação de meios financeiros suficientes.

Visto D6 – Visto de Reagrupamento Familiar

O Visto D6 permite a regularização e autorização de residência para familiares de titulares de autorização de residência em Portugal.

Quem pode solicitar o Visto D6?

  • Cônjuges ou companheiros;
  • Filhos menores de 18 anos ou incapazes;
  • Filhos menores de 18 anos adotados;
  • Filhos maiores solteiros estudando em Portugal;
  • Pais e sogros do residente, dependentes financeiramente;
  • Irmãos menores de 18 anos, sob responsabilidade do residente.

Após as alterações na Lei de Estrangeiros, é possível fazer o pedido de reagrupamento simultaneamente ao pedido do visto principal.

Visto D7 – Visto dos Aposentados e Portadores de Rendas Próprias

O Visto D7 Portugal é uma categoria de visto de longa duração destinada a indivíduos com renda passiva. É voltado para aqueles que desejam residir em Portugal e possuem meios financeiros estáveis para sustentar sua estadia.

Atualmente, centenas de aposentados estrangeiros estão migrando para Portugal em busca de coisas tão simples como: dias ensolarados, comida saudável, segurança e, principalmente, atendimento médico de qualidade a baixo custo. Por causa disso esse é o visto mais procurado pelos nossos clientes.

Para quem é o Visto D7?

O Visto D7 é indicado para aposentados, pensionistas, detentores de rendimentos provenientes de imóveis, bens móveis ou aplicações financeiras. Também é a opção para estrangeiros que pretendem exercer atividades religiosas em Portugal.

Requisitos do Visto D7

É preciso comprovar uma renda mensal passiva de pelo menos o valor do salário mínimo nacional para o requerente principal. Para cada membro adicional da família, é necessário adicionar 50% do valor do salário mínimo nacional.

Além disso, é preciso ter depositado o equivalente a 12 vezes o valor do salário mínimo nacional em uma instituição financeira em Portugal.

Também é exigido: seguro de saúde, alojamento, ficha criminal sem condenações de prisão superior a um ano.

Visto D8- Visto de Nômade Digital

Em todo o mundo, o trabalho remoto ganhou destaque nas empresas e entre os profissionais. Portugal, com seu custo de vida acessível e qualidade de vida elevada, se tornou irresistível para nômades digitais. Sua internet ultrarrápida e o sétimo melhor índice de proficiência em inglês do mundo acrescentam à atração. O Expat Insider o declarou um paraíso para o trabalho remoto.

Em 2022, o governo português introduziu um visto para trabalhadores remotos para atrair esses profissionais para o país.

Quem pode ter Visto de Nômade Digital?

O Visto de Trabalho Remoto é indicado para profissionais que desempenham funções à distância para empresas estrangeiras. Seja o trabalho subordinado ou independente.

Requisitos do Visto D8

A principal exigência é possuir uma renda mensal equivalente a quatro vezes o salário mínimo de Portugal. Adicionalmente, é necessário efetuar um depósito em um banco português, correspondente a pelo menos 12 vezes o salário mínimo, para demonstrar sustentabilidade financeira no país.

É obrigatório comprovar emprego remoto em uma empresa estrangeira. Alojamento, seguro de saúde e comprovação de histórico criminal também são requisitos para a obtenção deste visto.

DESEJA OBTER SEU VISTO PARA PORTUGAL? CLIQUE AQUI E FALE CONOSCO >

O que é o Visto CPLP

O Visto CPLP não corresponde a um visto em si, mas sim a condições especiais que são vinculadas a outro tipo de visto. Foi criado com o intuito de descomplicar e agilizar o procedimento de obtenção de vistos para imigrantes provenientes dos países membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), que têm o desejo de estabelecer residência em Portugal.

Sua abrangência engloba uma variedade de situações, tais como trabalho, estudo e aposentadoria, entre outras, seja para longa duração ou estada temporária. A revisão da legislação trouxe benefícios significativos, incluindo a eliminação de determinados requisitos, como a necessidade de comprovar recursos financeiros, apresentar seguro de viagem e comparecer fisicamente para requerer o visto. Em seu lugar, agora é possível apresentar um Termo de Responsabilidade assinado por um residente legal em Portugal, que se comprometerá a prover acomodação e sustento ao requerente.

*Importante ressaltar que, no contexto do visto para busca de emprego em Portugal, continua sendo exigido comprovar um montante equivalente a pelo menos três vezes o salário mínimo em vigor no país.

O que é o Golden Visa

O Golden Visa é uma autorização de residência concedida para atividades de investimento no país. Em Portugal, esse investimento precisa ser de pelo menos 250 mil euros e deve ser mantido por um período de 5 anos. Ele pode ser realizado de várias maneiras: investimento em fundos, criação de postos de trabalho e também através de apoio financeiro a atividades de pesquisa científica e proteção do patrimônio português.

E uma ressalva: durante o período em que mantiver seu investimento, poderá viver em Portugal, mas apenas se assim o desejar. Caso a mudança seja um plano a longo prazo, poderá continuar residindo no seu país de origem, tendo somente que estar em Portugal por um período de apenas 7 dias por ano. Perfeito para investidores estrangeiros. E após 5 anos, poderá solicitar a cidadania portuguesa ou a autorização de residência permanente. Não é à toa que o programa Golden Visa Portugal foi considerado um dos mais atrativos do mundo!

Em suma: para quem possui recursos financeiros e deseja rentabilizar seu patrimônio, essa pode ser a opção ideal: a mais fácil e mais rápida de se tornar um cidadão português.

O Golden Visa passa nesse momento por alterações, portanto acompanhe a informação mais atualizada acerca das modalidades de investimentos válidas clicando aqui!

Fale com nossos consultores

StartUp Visa

O StartUp Visa oferece uma rota alternativa para imigrantes que desejam estabelecer uma empresa inovadora no país. Diferenciando-se dos procedimentos tradicionais, esse visto requer a aprovação por parte de uma incubadora portuguesa, que irá acolher e orientar o desenvolvimento do seu projeto empreendedor.

Para iniciar o processo, é necessário passar pela IAPMEI (Agência para a Competitividade e Inovação) . O procedimento envolve o cadastramento no site da IAPMEI e a apresentação dos documentos exigidos. Nesse ambiente online, você pode acessar um guia simplificado para candidatura.

Tech Visa: O Visto de TI

O programa Tech Visa, iniciado em 2019, é uma via inovadora para empreendedores e especialistas em tecnologia que desejam residir em Portugal. Focado na eficiência e excelência, o programa agiliza a obtenção de vistos e autorizações de residência para profissionais altamente qualificados na área tecnológica.

Diferenciando-se dos outros vistos de trabalho, o Tech Visa inicia com a certificação de empresas tecnológicas. Após a certificação, essas empresas são cadastradas como possíveis empregadoras para profissionais qualificados. Os profissionais especializados podem, então, se candidatar ao visto e, ao serem contratados, obtêm uma autorização de residência vinculada ao programa.

O Tech Visa não só simplifica o processo para profissionais qualificados, mas também fortalece o cenário tecnológico de Portugal. Ao se tornar um polo de inovação, Portugal atrai talentos globais e impulsiona sua indústria tecnológica.

Como pedir um visto para Portugal?

Se você está planejando mudar para Portugal, a primeira etapa é decidir qual tipo de visto melhor se adequa à sua situação.

Uma vez definido o visto apropriado, é essencial conhecer os requisitos específicos e verificar se preenche todos eles.

Por fim, é hora de reunir os documentos exigidos para a solicitação.

A submissão dos pedidos de visto é realizada através da VFS Global ou Consulado Português do seu país de residência, com exceção dos vistos Golden Visa, Tech Visa e Startup Visa.

Quais os documentos necessários para pedido de Vistos para Portugal?

Isso vai depender do tipo de visto que você escolheu e da atividade que você pretende realizar no país, como estudo, trabalho, investimento ou comprovação de renda própria, por exemplo.

No entanto, alguns documentos são essenciais para qualquer pedido de visto:

  • Formulário de solicitação de visto;
  • Duas fotos 3×4 recentes e idênticas;
  • Cópia do passaporte;
  • Seguro de viagem ou PB4;
  • Certidão de Antecedentes Criminais Apostilada
  • Autorização para consulta do Registro Criminal Português pelo SEF;
  • Comprovantes financeiros;
  • Comprovante de alojamento, que pode ser um contrato de aluguel ou carta convite.

Qual o melhor momento para pedir o Visto para Portugal?

Qual é o período ideal para iniciar o processo de obtenção do Visto? Embora a VFS Global informe um prazo legal de 60 dias para a conclusão do visto, é importante considerar a possibilidade de atrasos de acordo com a jurisdição.

Dado que o visto tem uma validade determinada, também é recomendável evitar fazer a solicitação excessivamente cedo. Assim, aconselhamos encontrar um equilíbrio entre dar início ao processo com margem suficiente para avaliação e assegurar que o visto permaneça válido para sua viagem ou estadia planejada.

Vale ressaltar que vistos de longa duração possuem uma validade de 120 dias, o que corresponde ao prazo para solicitar a autorização de residência no país.

Quanto custa requerer um visto?

As taxas consulares para emissão de visto para Portugal podem sofrer variação. Temos uma base de referência abaixo, atualizada em agosto de 2023.

Tipo de VistoValor
Taxa de Visto Schengen Adulto80,00 €
Taxa de visto Schengen para crianças (6 a 11 anos)40,00 €
Visto Schengen, tarifa baixa: facilitação de vistos para cidadãos da Armênia, Azerbaijão, Geórgia, Kosovo e Ucrânia*35,00 €
Visto Schengen Criança até 6 anosgrátis
Pedido de visto nacional – Estadia inferior a 1 ano75,00 €
Pedido de visto nacional – Estadia superior a 1 ano90,00 €

Esses valores são referentes somente à taxa de visto. Não esqueça de incluir no planejamento os custos referentes à obtenção da documentação exigida, aquisição de seguro de viagem e outros detalhes essenciais.

Para consultar valores atualizados, acesse o
site do Ministério dos Negócios Estrangeiros
.

Vantagem de contratar assessoria na solicitação de visto para Portugal

Contratar uma consultoria especializada em residência e cidadania para lidar com o seu processo de visto oferece vantagens significativas.

A Atlantic Bridge já ajudou mais de 3 mil pessoas a viver em Portugal com 99% de sucesso. Temos uma avaliação de 4,9 no Google (de um total de 5 estrelas).

Nossos profissionais são experientes e estão atualizados com as últimas regulamentações e procedimentos, garantindo que toda a documentação esteja em conformidade, de modo a evitar possíveis erros que poderiam atrasar o seu processo. Também poderão orientar qual o melhor momento para pedir o visto, e quando viajar.

Com uma consultoria, você obtém a tranquilidade de ter um parceiro dedicado, simplificando todo o processo de obtenção do visto para Portugal, e evitando estresse. Nós avisamos quando tudo estiver pronto!

Ajudamos em você em todas as etapas da sua mudança. Da escolha do destino, passando pela solicitação de vistos, a mudança, transporte de animais, autorização de residência e alojamento. Tudo para que sua experiência seja a melhor possível.

Fale com nossos profissionais e solicite o seu orçamento!

DESEJA VIVER EM PORTUGAL? CLIQUE AQUI PARA FALAR CONOSCO >

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Silvia Resende

Autor:

Silvia Resende

Você pode gostar também:

Americanos Buscam Cada Vez Mais Portugal Para Viver

Autor:

Atlantic Bridge

Leitura: 3 min

14 de Abril, 2022

Visto para procurar trabalho em Portugal ainda não está em vigor

Autor:

Atlantic Bridge

Leitura: 2 min

20 de Junho, 2022

Portugal has one of the oldest megalithic monuments in the world: the Almendres Cromlech

Cromeleque dos Almendres: Conheça o Stonehenge Português

Portugal possui um dos mais antigos monumentos megalíticos do mundo: o Cromeleque dos Almendres, conhecido como o Stonehenge Português.

Autor:

Atlantic Bridge

Leitura: 6 min

6 de Março, 2023

Um mini-roteiro para quem tem pouco tempo para conhecer o Porto. Hospedagem

Vai visitar o Porto? Veja Nossas Dicas!

Um mini-roteiro para quem tem pouco tempo para conhecer o Porto. Hospedagem, gastronomia, miradouros, passeios e monumentos para visitar.

Autor:

Atlantic Bridge

Leitura: 13 min

26 de Janeiro, 2024

To do medical residency in Portugal you need to revalidate your medical degree in Portugal and register at the Ordem dos Médicos (Portuguese Medical Association).

Residência médica em Portugal

Para fazer a residência médica em Portugal é preciso revalidar o diploma de Medicina em Portugal e fazer a inscrição na Ordem dos Médicos.

Autor:

Atlantic Bridge

Leitura: 9 min

10 de Setembro, 2022

Here is a summary of the main residency options in Portugal and for whom each option is best suited.

As principais opções de visto de residência em Portugal - e para quem são mais adequadas.

Aqui está um resumo das principais opções de residência em Portugal e para quem cada opção é mais adequada.

Autor:

Atlantic Bridge

Leitura: 6 min

1 de Fevereiro, 2023