/
/
Ação Judicial de Oposição à Nacionalidade Portuguesa: Do que se trata e como proceder?

6 de septiembre, 2016

Ação Judicial de Oposição à Nacionalidade Portuguesa: Do que se trata e como proceder?

Lectura: 3 min

Em algumas hipóteses, a Lei da Nacionalidade de Portugal prevê a possibilidade do Ministério Público opor-se ao deferimento do pedido de nacionalidade portuguesa, através de uma ação judicial específica, por entender não estarem preenchidos os requisitos legais para tanto. Trata-se da denominada «Ação de Oposição à Nacionalidade», que pode ser interposta dentro do prazo de um ano a contar da data do fato de que depende a aquisição da nacionalidade.

Especificamente, a «Ação de Oposição à Nacionalidade» pode ser proposta pelo Ministério Público nos casos de requerimento da nacionalidade por efeito da vontade ou da adoção, onde se inclui a hipótese de requerimento em função de casamento ou união de estável com nacional português. Em geral, o Ministério Público costuma apresentar como fundamento de oposição à nacionalidade a inexistência de ligação efetiva do requerente à comunidade nacional portuguesa.

Portanto, caso o Ministério Público proponha a Ação de Oposição à Nacionalidade, com fundamento na ausência de ligação efetiva à comunidade portuguesa, o requerente é citado para contestar. A contestação deve ser feita através de Advogado (inscrito na Ordem dos Advogados de Portugal), que pode optar por apresentar mais provas e documentos que apontam para a existência de um vínculo efetivo do réu com a comunidade nacional portuguesa ou, alternativamente, que pode optar por requerer a inversão do ônus da prova, visando fazer com que caiba ao Ministério Público demonstrar fatos que comprovem que o réu não possui a referida ligação. Cada caso deve ser analisado individualmente, uma vez que ambos os fundamentos para contestação judicial são válidos.

Por muitos anos o tema sobre a quem incumbe o ônus da prova da ligação efetiva à comunidade portuguesa, em sede de Ação de Oposição à Nacionalidade, era bastante controverso no âmbito jurisprudencial, uma vez que havia juízes que entendiam que este ônus caberia ao requerente da nacionalidade, enquanto outros entendiam que caberia ao Ministério Público. Contudo, recentemente o Superior Tribunal Administrativo proferiu acórdão uniformizador de jurisprudência sobre esta questão, decidindo, finalmente, que cabe ao Ministério Público provar a inexistência de ligação efetiva do réu à comunidade nacional portuguesa (Acórdão do STA de 16-06-2016, Processo n.º 201/16).

Assim, o requente da nacionalidade portuguesa, por efeito da vontade ou da adoção, continua a ter que se pronunciar sobre a existência de ligação efetiva com a comunidade nacional no âmbito do seu respectivo processo administrativo. Entretanto, por força do referido acórdão uniformizador, caso entenda pela inexistência da efetiva ligação à comunidade, em sede de Ação de Oposição o Ministério Público deve não apenas alegar tal fato como também o provar, o que facilita significativamente a situação/defesa do requerente.

Autora: Roberta Fraser
Cidadania & Imigração

*A informação contida no presente artigo é prestada de forma geral e abstrata, não substituindo a consulta e a assistência profissional qualificada e dirigida ao caso concreto. O conteúdo deste artigo não pode ser reproduzido, no seu todo ou em parte, sem a expressa autorização do autor.

Mudar para outro país é uma experiência empolgante, mas também pode ser complicada no que se refere às questões fiscais. Para garantir uma mudança segura e bem-sucedida, é importante contar…
O mês de maio é um período de intensa movimentação nas cidades universitárias de Portugal. Durante esse período, os estudantes e a comunidade em geral estão em contagem regressiva para…
Portugal é um país cada vez mais procurado por estudantes de todo o mundo que desejam realizar um mestrado no exterior. Isso se deve principalmente à alta qualidade da educação…
Já comparou o custo de vida entre Portugal e Espanha com o de uma cidade dos Estados Unidos como San Francisco? Não é surpreendente que muitos americanos estejam se mudando…
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram

Autor:

Atlantic Bridge

También te puede interesar:
Mulher tem na bolsa um Passaporte Espanhol O melhor passaporte do mundo

Espanha tem o Melhor Passaporte do Mundo

Espanha tem o melhor passaporte do mundo, ocupando o 1º lugar no Henley Passport Index, permitindo acesso a 194 países sem visto. Solicite seu passaporte espanhol!

Silvia Resende

Autor:

Silvia Resende

Lectura: 4 min

5 de febrero, 2024

Global moving involves many complex issues

A Importância da Segurança Fiscal no Global Moving

O global moving envolve muitas questões complexas, sobretudo quando se fala em patrimônio financeiro. Entender as leis fiscais e tributárias do país de destino pode ser difícil, tornando essencial a ajuda de especialistas.

Autor:

Atlantic Bridge

Lectura: 4 min

11 de abril, 2023

Lisbon is the best Portuguese city to live

Lisboa é a melhor cidade portuguesa para viver, visitar e fazer negócio

Lisboa é a melhor cidade portuguesa para viver, visitar e fazer negócios. É o que mostra o Portugal City Brand Ranking 2022, que analisou 380 municípios do país.

Autor:

Atlantic Bridge

Lectura: 3 min

10 de agosto, 2022

Bandeira da Espanha- Estrangeiros residentes precisam obter NIE

NIE Espanha: Como Solicitar o Seu

Veja aqui como solicitar o seu NIE Espanha: Número de Identificação de Estrangeiro. Como pedir, custos e links para formulários.

Silvia Resende

Autor:

Silvia Resende

Lectura: 4 min

23 de febrero, 2024

Foreigners who have been married or in a stable union for more than 3 years with a Portuguese national may request Portuguese citizenship.

Nacionalidade Portuguesa pelo Casamento: Cônjuges e Companheiros

Podem requerer a cidadania portuguesa o estrangeiro casado ou em união estável há mais de 3 anos com nacional português.

Autor:

Atlantic Bridge

Lectura: 6 min

2 de octubre, 2023

Mejores Playas del Algarve (¡Y Más Bonitas!)

Descubra las mejores playas del Algarve! Conozca todo: dónde están, la mejor época para visitarlas y lo mejor que cada una tiene para ofrecer.

Silvia Resende

Autor:

Silvia Resende

Lectura: 12 min

13 de junio, 2024