/
/
Intercâmbio em Portugal: como fazer e quais os custos

26 de septiembre, 2022

Intercâmbio em Portugal: como fazer e quais os custos

Pensa em ter uma experiência fora do Brasil e está considerando fazer um intercâmbio em Portugal? Saiba aqui como viver essa experiência.
Thinking of having an experience outside Brazil and are considering an exchange program in Portugal? Learn here how to live this experience.
Lectura: 9 min

Pensa em estudar fora do seu país e está considerando fazer um intercâmbio em Portugal? Podemos garantir que essa será um grande momento na sua vida.

Neste artigo, vamos te explicar como fazer para viver essa experiência, quais os custos envolvidos, melhores cidades, se há bolsas de estudo e contar a experiência de brasileiras que realizaram diferentes modalidades de intercâmbio no país.

Como fazer intercâmbio em Portugal?

Depende de que momento da vida você está, pois há diferentes oportunidades de fazer intercâmbio em Portugal.

A primeira delas é verificar se a sua universidade possui algum acordo de cooperação com alguma universidade portuguesa. Portanto, se você está na graduação, procure o setor de assuntos internacionais da sua faculdade.

A segunda opção é para quem já está na pós-graduação. Os brasileiros podem ficar de olho nos editais da CAPES e CNPQ para fazer um mestrado ou doutorado sanduíche no exterior e escolher uma universidade portuguesa.

A terceira opção para fazer intercâmbio em Portugal é pesquisar por bolsas de estudo. No Brasil, Santander Becas, por exemplo, sempre tem editais abertos voltados para isso.

E a quarta e última opção é buscar por agências de intercâmbio. Geralmente quando procuramos por intercâmbio em agências ele é voltado para cursos de idiomas. Mas ainda assim, é uma opção a ser considerada.

Como é a experiência de fazer intercâmbio na faculdade em Portugal?

Para saber como é fazer intercâmbio na faculdade em Portugal, conversamos com a Viviane Machado, que se mudou para fazer o mestrado em Portugal.

«Foi a primeira vez que saí do Brasil para fazer um intercâmbio. No primeiro momento, houve um choque cultural, saudades da família, mas em pouco tempo eu me adaptei» conta Viviane.

Mulher jovem admira a cidade no Porto, Portugal
Viviane Machado no cartão postal do Porto durante o seu intercâmbio em Portugal. Foto de arquivo pessoal.

Ela também ressaltou que foi muito importante sair da sua zona de conforto para estudar em outro país:

«Foi uma experiência incrível, que eu guardo para sempre no coração. Além disso, foi algo transformador para mim, eu voltei com outra perspectiva para o Brasil» ressaltou Viviane.

Também conversamos com a Vanessa Mesquita, que fez o intercâmbio através de um doutorado sanduíche.

«Parte do meu estudo eu já havia realizado no Brasil, na Universidade Federal de Lavras e entrei em contato com um professor em Portugal que já era pesquisador na minha área. Perguntei a ele se havia a possibilidade de fazer o intercâmbio e se os custos da pesquisa poderiam ficar para a universidade que ele atua, que é o ISEP – Instituto Superior de Engenharia do Porto. Ele concordou e eu submeti o projeto na Capes, que aceitou e financiou o meu doutorado sanduíche com uma bolsa mensal.»

Pessoas posam para foto
Vanessa Mesquita, segunda da esquerda para a direita, com os seus colegas do laboratório durante o intercâmbio em Portugal. Foto de Arquivo pessoal.

Ela também fala sobre o quanto foi proveitoso o estudar em Portugal:

«Eu fiquei um ano estudando por lá e fazendo a minha pesquisa na área de microbiologia. Apenas neste tempo, publicamos quatro artigos. A faculdade me deu total estrutura para isso» ressaltou Vanessa.

As nossas redatoras, Mariele Veloso e Carolina Sanches também fizeram intercâmbio em Portugal para estudar durante um semestre letivo. Na altura, ambas faziam o curso de jornalismo na Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ) e na PUC, respectivamente, e graças a um acordo entre as suas universidades e a Universidade do Porto também puderam viver essa experiência.

Quanto custa um intercâmbio em Portugal?

Nos intercâmbios em Portugal oferecidos com foco na faculdade, os custos podem variar.

Nos programas de mobilidade estudantil, oferecidos por acordos entre universidades brasileiras e portuguesas, geralmente não se tem o custo das propinas (mensalidade).

Por outro lado, você precisa arcar com o seu próprio custo de vida em Portugal, o que para um estudante, considera-se cerca de 750€ por mês, mas se escolher fazer o seu intercâmbio em uma cidade do interior, esse valor pode ser um pouco mais baixo.

Você precisa ter em mente alguns valores para calcular quanto custa um intercâmbio em Portugal, tais como:

CustoValor médio
Aluguel de quarto180€ a 300€
Contas de casa*50€
Alimentação150€ a 200€
Lazer100€
Transporte*40€
Extras (para emergências)150€

*Muitos quartos para alugar em Portugal já incluem as contas de casa (água, luz e internet) no valor do aluguel. Se esse for o caso, não terá esse gasto extra. Já o valor do transporte público em Portugal pode variar conforme a cidade ou você nem mesmo precisar utilizá-lo, mas o valor apresentado é válido considerando para as grandes cidades do país: Lisboa e Porto.

Existe bolsa para intercâmbio em Portugal?

Sim, existe bolsa para intercâmbio em Portugal, você só precisa saber onde procurar por elas.

No mestrado e doutorado sanduíche oferecido pela Capes ou CNPq, eles costumam oferecer um valor mensal de bolsa de estudos em Portugal para garantir a manutenção dos estudantes enquanto realizam a pesquisa. Segundo o informa o site da Capes, os valores variam entre 870€ a 3.500€ mensais, a depender do nível acadêmico e modalidade do intercâmbio em Portugal.

Como mencionamos acima, o Santander Becas também costuma oferecer bolsas para intercâmbio em Portugal e até outros países. Assim como bolsas específicas por categorias: mulheres, formação de líderes, idiomas, desenvolvimento e tecnologia, etc. Os valores e condições das bolsas variam conforme o edital em questão, mas muitas vezes oferecem um valor mensal para a manutenção do estudante.

Aveiro é uma das melhores cidades para o intercâmbio em Portugal
Mariele Velloso em Aveiro durante o seu intercâmbio em Portugal. Foto de arquivo pessoal.

Os acordos entre as universidades portuguesas e brasileiras também podem ser considerados um programa de bolsa para intercâmbio em Portugal. Apesar de não cobrir com o custo de vida, esses acordos acabam oferecendo a isenção das mensalidades durante o período de mobilidade estudantil.

E se você nunca ouviu falar no famoso Erasmus+, a bolsa de estudo oferecida pela União Europeia em conjunto com universidades parceiras, você precisa conhecê-lo. Esse é o programa de intercâmbio queridinho dos estudantes. Apesar do valor da bolsa não ser muito alto, ele ajuda na manutenção do estudante em Portugal ou outro país da UE.

Precisa de visto para fazer intercâmbio?

Depende de quanto tempo será o intercâmbio, mas na maior parte das vezes, sim, você vai precisar de visto para Portugal.

Qualquer intercâmbio que tenha duração superior a 90 dias, o visto deverá ser solicitado e existem duas categorias para isso. Eu explico.

  • Intercâmbio com duração superior a 90 dias e inferior a 12 meses, você deve solicitar o visto de estada temporária;
  • Intercâmbio com duração superior a 12 meses, você deve solicitar o visto de residência para estudante em Portugal.

Além do visto que deve ser solicitado no Brasil através da VSF Global, quem faz intercâmbio em Portugal também precisa providenciar o seguro viagem Portugal e o PB4 (recomenda-se os dois).

É possível estudar e trabalhar durante o intercâmbio?

Sim.

É possível estudar e trabalhar em Portugal uma vez que você faça uma notificação ao SEF – Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, comprovando através de contrato de trabalho e grade curricular/carga horária do curso que um não interfere no outro. Essa notificação pode ser realizada através do e-mail.

Você precisa ter em mente que ao fazer intercâmbio em Portugal, você precisa cumprir com o objetivo de estudo. O trabalho é apenas uma consequência para te ajudar a se manter no país para o caso de não ter uma bolsa de estudo.

Como é a experiência de estudos?

Portugal tem uma universidades muito bem avaliadas em rankings internacionais, mas você vai notar durante o seu intercâmbio algumas diferenças bem grandes.

Tudo começa com o ano letivo de Portugal que se inicia em setembro e não em fevereiro, como nós estamos acostumados no Brasil. Além disso, também não há um distanciamento entre professores e alunos. Em Portugal, é raridade você se tornar «amigo» de um professor ou ele querer saber como vai a sua vida e o que está fazendo. É ele lá e você cá.

Outra coisa que é bem diferente e estranho para nós brasileiros é a ideia de que os estudantes universitários em Portugal usam uniformes, chamados de trajes acadêmicos.

No Brasil, a gente vai de chinelo e bermuda para a faculdade e está tudo bem. Aliás, quando chegamos na faculdade, o que não queremos utilizar é o tal uniforme que nos perseguiu durante toda a fase escolar e ofuscando a nossa «própria identidade».

Já em termos de ensino e provas, o ensino em Portugal pode acabar sendo mais rigoroso nesse sentido. No Brasil, os professores costumam ouvir as nossas dificuldades e até os argumentos diante de uma questão na prova. Se argumentar muito bem e mostrar para ele que A+B pode virar C, o professor por até considerar ou te dar um pontinho extra, mas com os professores portugueses, isso não acontece.

«A principal diferença que eu notei foi na relação entre o aluno e o professor. Não existe um meio termo, o português é muito oito ou oitenta. Ou um aluno acertou uma questão, ou errou. Então, não tem conversa e nem adianta tentar enrolar quando você não sabe», comenta Viviane.

Em relação às provas e trabalhos ela diz que não tem muita diferença: «Acho que no Brasil até fazemos mais trabalhos. O que difere é mesmo a exigência e a praticidade dos professores», avalia.

Proximidade do professor no intercâmbio de doutorado

Agora quando se trata de um doutorado, que inclui muita pesquisa científica e publicação de artigos, os professores acabam se tornando mais presentes na vida dos alunos. Mas também vale lembrar que como orientadores, os nomes deles aparecem nessas pesquisas.

Vanessa, que fez o doutorado sanduíche em Portugal, relata que o professor que a acompanhou foi muito presente na pesquisa.

«Nesse processo de intercâmbio em Portugal, pouco tempo eu tive para fazer viagens, era como se fosse um trabalho mesmo. Foi muito bom porque o professor que eu tive estava muito presente, tanto que conseguimos quatro publicações em um ano. Foram artigos científicos renomados na área de microbiologia, de tratamento de ambientes contaminados.
O professor basicamente me acompanhava em todos os processos, todos os resultados eu encaminhava para ele. Ele foi muito presente, foi um excelente trabalho, excelente troca» avalia Vanessa.

Melhores cidades para fazer intercâmbio em Portugal

As melhores cidades para fazer intercâmbio em Portugal são aquelas que conhecemos no Brasil como cidades universitárias, ou seja, as cidades onde há uma grande concentração de estudantes e onde estão localizadas as melhores instituições do país.

Sendo assim, apresentamos as 5 melhores cidades para fazer o seu intercâmbio:

  1. Lisboa;
  2. Porto;
  3. Coimbra;
  4. Aveiro;
  5. Braga.

É possível fazer intercâmbio no ensino médio em Portugal?

Apesar de não ser muito comum fazer intercâmbio no ensino médio em Portugal, ainda sim é possível. Porém, nesse caso, é importante buscar por uma agência de intercâmbio, pois ela será a responsável por promover essa modalidade de intercâmbio.

O que você precisa ter em mente é que assim como nas universidades, o ano letivo do Ensino Secundário (o equivalente ao Ensino Médio do Brasil), também inicia em setembro. Isso significa que se você iniciar o segundo ano do ensino médio em fevereiro no Brasil, em setembro, é bem provável que vai acabar «repetindo» as disciplinas.

Sendo assim, melhor seria buscar fazer um intercâmbio no ensino médio em outro país, cujo idioma é diferente do nosso. Dessa forma, o intercâmbio será focado no aprendizado de uma nova língua e vai vale muito mais a pena.

Vale a pena fazer intercâmbio em Portugal?

Sem dúvida quesim.

Vale muito a pena fazer intercâmbio em Portugal e viver essa experiência se você está no nível superior. Dentre as nossas entrevistadas, nenhuma se arrepende, pelo contrário, todas guardam ótimas lembranças desse período.

Além disso, uma experiência acadêmica em Portugal pode fazer o seu currículo se destacar dos demais em uma seleção de emprego, por exemplo. E sem contar no grande aprendizado da vida. Por mais que sejam poucos meses ou anos de intercâmbio, viver longe da família e ter que lidar com a saudade pode ser extremamente desafiador.

«Eu acho que a cada dia a gente se transforma mais e quando você está fora de casa é tudo mais intenso. Muito além dos estudos, as experiências que temos no intercâmbio não têm preço. Quem tem esse sonho deve realizá-lo. Com certeza vale a pena arriscar, ter foco e ir atrás para contar com todas as vantagens dessa vivência», conclui Viviane.

Artigo publicado originalmente no site parceiro Euro Dicas.

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram

Autor:

Atlantic Bridge

También te puede interesar:

Investindo no Inevitável Para Retorno de Até 47%

Autor:

Atlantic Bridge

Lectura: 5 min

6 de enero, 2019

Pessoa faz a prova de português para pedido de cidadania portuguesa

Prova de português para aquisição de cidadania portuguesa

Saiba tudo sobre a prova de português para aquisição de cidadania portuguesa: quem precisa fazer, onde, como é, e quanto custa.

Autor:

Atlantic Bridge

Lectura: 8 min

20 de septiembre, 2022

Housing prices

Portuguese Citizenship

There are several possibilities for granting and acquiring Portuguese citizenship. See the complete list here:

Autor:

Atlantic Bridge

Lectura: 6 min

1 de junio, 2022

Which is the best Golden Visa? Greece

Qual o melhor Golden Visa?

Qual o melhor Golden Visa? Grécia, Portugal e Espanha possuem atualmente os programas mais desejados da União Europeia. Dentre estes, o Golden Visa Português ainda é a opção mais vantajosa.

Autor:

Atlantic Bridge

Lectura: 8 min

16 de mayo, 2022

Learn how to validate your foreign driver's license in Portugal. Understand the rules for EU

Validar Carteira de Motorista Estrangeira: Dirigir em Portugal

Saiba quem precisa validar carteira de motorista estrangeira em Portugal e quem pode dirigir com habilitação estrangeira. Conheça regras.

Autor:

Atlantic Bridge

Lectura: 8 min

27 de septiembre, 2023

Como Portugal se Tornou um dos Destino Mais Desejados da Europa

Autor:

Atlantic Bridge

Lectura: 5 min

17 de marzo, 2022