/
/
Nômade digital em Lisboa: será que a cidade vale a pena?

23 de Novembro, 2022

Nômade digital em Lisboa: será que a cidade vale a pena?

Tornar-se nômade digital em Lisboa pode ser sonho antigo de muita gente. Não falta quem se imagine de cidade em cidade, viajando e desbravando o mundo, conhecendo novas pessoas e novos lugares.
Becoming a digital nomad in Lisbon may be an old dream of many people. There is no lack of people who imagine themselves moving from city to city
Leitura: 10 min

Tornar-se nômade digital em Lisboa pode ser sonho antigo de muita gente. Não falta quem se imagine de cidade em cidade, viajando e desbravando o mundo, conhecendo novas pessoas e novos lugares. E essa é uma forma economicamente viável de realizar esse sonho em uma capital europeia.

É especialmente possível para trabalhadores remotos ou independentes. Algumas áreas são mais propícias para isso: cerca de 51% das pessoas que optam por esse estilo de vida viajante atuam em Marketing Digital, Ciências da Computação e indústrias criativas, como copywriting e design.

As opções, no entanto, são intermináveis, e não é porque a sua área não é uma dessas que você não possa se organizar e partir para essa aventura com muita coragem e um computador na mala.

Lisboa é uma boa cidade para nômades digitais?

Ao que tudo indica, Lisboa é uma excelente cidade para concretizar esse sonho. A cidade ocupa o primeiro lugar de diversas listas em quesitos de melhores lugares para ser nômade digital. Entre eles, o relatório de 2022 do Instant Offices.

É claro que essa avaliação segue os critérios da empresa, e o destino ao qual alguém planeja se deslocar pode agradar ou não, dependendo das prioridades daquela pessoa. Alguns fatores, no entanto, colocam a capital portuguesa em destaque.

O custo de vida é extremamente baixo em relação a outras capitais europeias, o que de cara já é um fator positivo. Além disso, é possível somar um clima agradável, ensolarado durante quase todo o ano, e uma qualidade de vida acima da média. Esses são fatores que atraem trabalhadores de todo o mundo.

“Lisboa é a opção perfeita para quem deseja encontrar comida barata e deliciosa, clima e paisagens agradáveis e uma excelente estrutura. Um dos lugares mais ensolarados da Europa, a capital portuguesa é um paraíso dos amantes de comida, com mercados locais e peixes frescos disponíveis em qualquer esquina. Com mais de 7 mil hotspots de wi-fi e uma velocidade média de banda larga de 93.4 Mpbs, a cidade é ideal para aproveitar o sol e surfar nas pausas do trabalho”, avalia a Instant Offices.

A capital é apenas uma das diversas vilas para nômades digitais em Portugal, um dos melhores países do mundo para viver viajando. Há opções ainda mais baratas ou mais próximas à natureza, que podem agradar de acordo com o perfil de cada nômade.

Quer viver na Europa?

Concretizar seu objectivo de morar na europa ou ter cidadania europeia, pode ser mais simples do que você pensa. Oferecemos suporte personalizado para tornar o processo de imigração mais acessível e descomplicado.

Quanto tempo posso ficar em Lisboa como nômade digital?

O governo permite que um visitante que não seja cidadão português permaneça no país por até 90 dias sem a necessidade de um visto para Portugal. Se o trabalhador pretende ficar no país apenas por esse período, não há a necessidade dessa documentação.

Nômades digitais, no entanto, costumam ficar em um mesmo lugar durante 3 a 9 meses, segundo a pesquisa da Instant Offices. Se esse é o seu caso, é necessário entrar com um pedido de visto.

Visto nômades digitais em Portugal

A novidade mais recente é um visto voltado para trabalhadores remotos, publicado no Diário da República. Para requisitar esse documento, os trabalhadores devem possuir uma renda superior a 2.800€. Ele deve ser requerido por aqueles que desejam permanecer no país por mais de 3 meses, por meio da VSF Global, empresa responsável por esse serviço no Brasil. Ela possui 5 escritórios no Brasil, em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte e Salvador.

Alguns nômades digitais optam ainda pelo visto D7, o Visto de Renda Passiva. Ele foi criado para pessoas com fontes de renda passiva, como pensões, aluguéis em investimentos imobiliários, dividendos, propriedade intelectual ou, que desejam viver no país.

Homem trabalha remotamente e vive como nômade digital em Lisboa
Existem diferentes possibilidades de visto para nômades digitais em Lisboa.

Trabalhadores que tenham alguma renda desse tipo e que desejam em morar em Portugal podem requisitar esse visto, desde que comprovem renda relativa a um salário mínimo para 12 meses (705€ mensais em 2022).

Trabalhar como nômade digital em Lisboa

É verdade que a capital oferece aos nômades digitais uma boa experiência, com custo de vida baixo e uma oferta de belas paisagens, espaços naturais e convivência multicultural, já que é possível encontrar pelas ruas lisboetas pessoas de todos os cantos do mundo.

Mas viver como nômade digital em Lisboa vai além disso. Para trabalhar, é preciso ter espaços adequados, internet de qualidade, boas opções de hospedagem e de transporte, por exemplo. Por ser uma capital e uma cidade grande, com quase 3 milhões de habitantes na sua região metropolitana, a Lisboa oferece ainda uma boa estrutura aos habitantes.

Melhores lugares para trabalhar em Lisboa como nômade digital

Repleta de cafés, espaços de coworking e bibliotecas, o que não falta na cidade são opções de lugares para trabalhar, dos mais tranquilos aos mais agitados. Há oferta para agradar todos os gostos de nômades que resolvem morar em Lisboa.

Espaços de coworking

Para quem prefere o burburinho de gente passando, a conversa ao pé do ouvido com quem acabou de conhecer, mas que pode ter muito a agregar para os seus projetos, os coworkings são perfeitos. Funcionam como espaços equipados com internet, mesas e toda a estrutura que você precisa para exercer as suas atividades.

O principal ponto positivo desse tipo de ambiente, em que você pode alugar uma mesa ou até uma sala inteira para dividir com colegas, é o intercâmbio de ideias e de projetos. Por ali passam muitos profissionais que podem oferecer novos trabalhos, complementar os seus serviços ou ainda agregar conhecimento.

Além disso, não é nada mal conhecer gente de toda parte do mundo em uma cidade multicultural como Lisboa. É a oportunidade perfeita para fazer amigos e companhia para o fim de semana.

Cafés

Já os cafés são excelentes opções para os mais reservados. Isso porque alguns deles são pensados mesmo para esse tipo de público, e suas mesas, equipadas com tomadas para ligar o laptop.

Nesses espaços, não é necessário alugar uma mesa e o café é garantido. Mas não se engane: muitos deles parecem verdadeiros coworkings, com gente exercendo as mais diferentes funções por todos os lados. O que não falta é motivação para ser produtivo!

Bibliotecas

Há trabalhos que exigem muita, mas muita concentração. Se esse é o caso, as bibliotecas são espaços ideais, já que costumam ser bastante silenciosas. E Lisboa conta com uma boa quantidade delas, algumas bastante bonitas. É possível conferir aquela mais próxima no site da BLX – Bibliotecas de Lisboa.

Alojamento para nômades digitais

Apesar de todos os fatores positivos citados anteriormente, como bom clima, ambiente multicultural, internet rápida e custo de vida barato, a realidade é que não é fácil alugar imóvel em Portugal, especialmente em Lisboa.

Isso porque o valor de aluguel de imóveis segue aquecido e, principalmente, afetado pela inflação que chegou a 7,8% em 2022. Além disso, a cidade segue com alta demanda de imóveis para alugar e baixa oferta, que podem levar a preços exorbitantes. É por isso que muitos acabam optando por morar no interior de Portugal, que tem preços mais atrativos, como Ericeira, Algarve ou até a ilha da Madeira.

Para nômades digitais, que pretendam permanecer na cidade por um período mais curto, o ideal talvez seja o aluguel de um espaço em sites como Flatio ou Uniplaces, onde os preços também estão em alta. Na plataforma, um apartamento pode ficar entre 1.500€ e 2.300€, enquanto um alugar quarto em Lisboa é encontrado por valores entre 500€ e 800€.

Custo de vida para nômades digitais em Lisboa

É claro que o custo de vida em Lisboa varia de acordo com cada pessoa e o seu estilo de vida. O custo de um nômade digital, por exemplo, pode ser superior ao de um morador usual de Lisboa devido à estadia de curto prazo, por exemplo.

É possível, no entanto, calcular uma média de quanto custa viver na maior capital portuguesa. O site Numbeo, que calcula custos de vida ao redor do mundo, estima uma média de 633,96€ para uma pessoa sozinha (sem o valor do aluguel incluso).

A valor do aluguel de um quarto ou apartamento pode variar entre 500€ e 2.300€, que inclui despesas com contas da casa, como água, luz e internet. Confira alguns outros possíveis gastos mensais para viver como nômade digital em Lisboa.

Tipo de gastoValor médio (por pessoa)
Supermercado200€
Transporte público40€
Plano de saúdea partir de 35€
Plano de celular30€

Qualidade da internet em Lisboa

Com a internet mais rápida de Portugal, a Grande Lisboa apresenta uma velocidade média de download de 93.4 Mpbs na internet fixa, muito superior aos 79 Mpbs relativos à média nacional.

Os dados são da Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) que, apesar disso, aponta um aumento da velocidade da internet no país como um todo. Em 2022, a internet fixa apresentou um aumento de velocidade de 59% em relação ao ano anterior e a móvel, de 34%.

Após Lisboa, as regiões de Portugal com melhor velocidade de internet fixa são a Madeira (88.5 Mpbs) e Açores (87.5 Mpbs).

Lazer, cultura e entretenimento em Lisboa

Um dos grandes diferenciais da cidade é a vasta oferta por opções de cultura e entretenimento. Lar de alguns dos mais importantes estádios de futebol do país, o Estádio da Luz e o Estádio José Alvalade, é palco certo de clássicos da Champions League.

Lisboa também oferece festivais de música que não acabam mais, especialmente no verão, quando o clima é propício para aproveitar o ar livre. Mas os shows não param por aí, e se estendem para diversas casas de eventos espalhadas pela cidade, como o Altice Arena e o Coliseu dos Recreios.

Quanto às festas, junho é o mês perfeito para aproveitar as festividades dos Santos Populares, que ocupam melhores bairros de Lisboa, como Alfama e a Graça. Não podem faltar as deliciosas sardinhas assadas na brasa!

Mas a verdade é que a programação cultural da cidade prolonga-se pelo ano inteiro. O que não faltam são museus, teatros, cinemas, feiras de rua e atrações turísticas da cidade para visitar e revisitar.

Muitos espaços oferecem visitas gratuitas aos domingos para residentes de Lisboa ou do país e, para conferir os melhores lugares para visitar, há veículos de comunicação que se propõem a fazer guias da programação cultural da cidade. Vale a pena visitar a Agenda LX, da Câmara Municipal de Lisboa, o Time Out, o Lisboa Secreta e o EGEAC.

Transporte em Lisboa

Não se engane: as distâncias portuguesas (e europeias, em geral) são muito diferentes das brasileiras. O Brasil é um país de dimensões continentais, e se para nós uma viagem de carro São Paulo-Rio, com 6 horas de duração, nem parece tanta coisa, a situação muda em Portugal.

É possível conhecer o centro da cidade a pé, apesar das suas ladeiras íngremes. A estrutura de transporte em Lisboa é muito boa e equipada com uma rede de metrô (são quatro linhas), ônibus, trem e os charmosos bondinhos amarelos.

O cartão Viva, oferecido pela Câmara Municipal de Lisboa, permite fazer percursos livremente pela cidade por apenas 30€ por mês. Por mais 10€, é possível explorar a região metropolitana, que inclui regiões de praia e a charmosa cidade de Sintra, por exemplo. Além disso, estudantes com até 23 anos e idosos com idade superior a 65 anos não pagam passagem.

Transporte em Lisboa, Portugal
Um dos pontos que nômades digitais em Lisboa precisam considerar é o custo com o transporte.

Há ainda a opção de se locomover pela cidade em bicicleta. As bicicletas Gira, por exemplo, são compartilhadas e possuem estações por toda a cidade, com opções básicas e elétricas. Para utilizá-las, é preciso apenas pagar uma taxa diária de 2€ ou15€ mensais, ou ainda uma anual, de 25€. Além disso, o governo português oferece um subsídio a quem deseja adquirir uma bicicleta elétrica.

Ainda há muitos patinetes compartilhados que já foram febre no Brasil. Eles são perfeitos para trajetos curtos ou até para aproveitar um dia de sol na cidade. Algumas das empresas que oferecem esse serviço são Lime, Bird, Bolt e Link.

Falando em Bolt, o aplicativo funciona como um concorrente do Uber na cidade, e pode ser uma boa alternativa para trajetos mais longos.

Claro, há quem prefira possuir um carro, o que é bastante útil para viagens a outras cidades, mas pouco prático na capital, que conta com pouca oferta de vagas de estacionamento.

Vale a pena viver como nômade digital em Lisboa?

A experiência de ser um nômade digital em Lisboa pode variar conforme o seu perfil e o que você considera como prioridade. Muitos trabalhadores nômades, por exemplo, optam por regiões mais baratas dentro de Portugal, devido aos altos custos com aluguel na capital.

É verdade, no entanto, que, apesar de mais cara, Lisboa apresenta uma oferta consideravelmente maior de programações culturais, como shows, teatros, cinemas e eventos internacionais. Aqui estão alguns dos principais estádios de futebol do país, assim como um dos principais aeroportos, que rapidamente conecta os seus habitantes a qualquer lugar da Europa.

Lisboa também possui uma grande variedade cultural, com moradores vindos de diversas partes do mundo, o que não acontece em cidades menores. Isso é perfeito para viajantes que não falam português, já que muito mais gente domina a língua inglesa.

O clima ensolarado em praticamente todo o ano e a conectividade com boa parte do país (e inclusive da Europa) são outros fatores positivos, que enquadram a capital portuguesa no primeiro lugar de diversas listas de melhores cidades para ser nômade digital.

E aí, convencido de que Lisboa é uma boa cidade para você viver e trabalhar remotamente?

Artigo originalmente publicado no site parceiro Euro Dicas.

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram

Autor:

Atlantic Bridge

Você pode gostar também:

Como Estamos a Acolher os Refugiados Ucranianos em Portugal

Autor:

Atlantic Bridge

Leitura: 7 min

7 de Março, 2022

Are there advantages of studying in Portugal with Portuguese citizenship?

Vantagens de Estudar em Portugal com Cidadania Portuguesa

Existem vantagens de estudar em Portugal com cidadania portuguesa?

Autor:

Atlantic Bridge

Leitura: 5 min

28 de Abril, 2022

Visto para procurar trabalho em Portugal ainda não está em vigor

Autor:

Atlantic Bridge

Leitura: 2 min

20 de Junho, 2022

As Seis Melhores Cidades para se Morar em Portugal

Autor:

Atlantic Bridge

Leitura: 5 min

14 de Junho, 2019

Novas regras para imóveis para turistas em Portugal: saiba tudo

Autor:

Atlantic Bridge

Leitura: 5 min

15 de Outubro, 2019

Top 10 Cidades Baratas na Espanha

De Badajoz a Ourense, conheça 10 cidades incríveis da Espanha com baixo custo de vida e excelentes condições de vida! Descubra o que cada uma tem a oferecer!

Silvia Resende

Autor:

Silvia Resende

Leitura: 12 min

13 de Outubro, 2023